Create a Joomla website with Joomla Templates. These Joomla Themes are reviewed and tested for optimal performance. High Quality, Premium Joomla Templates for Your Site

AGENDE CONSULTA - LIGUE (11) 5543-1612/5093-4512 - WhatsApp: (11) 98385-8841

Diabetes

DIABETES MELLITUS

 

O QUE É?

 

O Diabetes Mellitus representa um grupo de doenças metabólicas, com causas diversas, que se caracteriza pela presença de HIPERGLICEMIA (aumento da glicose – açúcar - no sangue).

 

Usamos a GLICOSE para pensar, andar, cantar, correr! Ela é uma das principais fontes de energia do nosso corpo!

 

A INSULINA, produzida pelo PÂNCREAS, órgão que fica próximo ao estômago, controla a entrada de glicose na célula. É como se a insulina fosse a chave que abre a fechadura da célula, para que a glicose entre. A resistência à insulina ou a falta dela prejudica a entrada da glicose na célula e, consequentemente, a produção de energia.

 

SINTOMAS

 

Quanto os níveis de glicose estão muito elevados os principais sintomas são:

 

- Excesso de urina (poliúria): forma que o organismo encontra para eliminar o excesso de glicose do corpo

- Sede: como o volume de urina está aumentado é preciso beber mais água

- Desidratação: pelo aumento do volume urinário

- Fome excessiva: como a glicose não entra na célula o corpo interpreta isso como falta de alimento (jejum) e envia sinais para que possamos comer mais

- Cansaço: a falta de glicose na célula diminui a produção de energia

- Perda de peso: a insulina é importante na manutenção dos músculos (proteína) e gordura. Além disso, como não há glicose na célula o corpo acaba usando as proteínas e gorduras como fonte de energia, destruindo-as.

- Visão embaçada: o excesso de glicose no sangue causa uma alteração no cristalino,

 

No entanto, a maioria dos pacientes são assintomáticos (não apresentam nenhum sintoma) no momento do diagnóstico. Por isso, é recomendado, em algumas situações, o rastreamento, ou seja, a coleta de exames laboratoriais, mesmo na ausência de sintomas.

 

DIAGNÓSTICO

 

O diagnóstico do DIABETES é realizado através de exames laboratoriais tais como glicemia de jejum, hemoglobina glicosilada, teste de tolerância oral a glicose 75g.

 

CAUSAS

 

O Diabetes tipo 2 é o tipo mais comum (95% dos casos). É caracterizado por defeitos na ação e na produção da INSULINA.

 

O Pâncreas, à medida que a resistência à ação da insulina aumenta, também aumenta a produção de insulina, mantendo a GLICEMIA em níveis normais. Com o tempo ele vai “cansando”, perdendo a capacidade de produção e liberando cada vez menos insulina. Nessa fase, com a diminuição da liberação insulina, a GLICOSE não consegue mais entrar nas células, a glicemia começa a aumentar, aparecendo a hiperglicemia.

 

A maioria dos pacientes com essa forma de DIABETES apresenta sobrepeso ou OBESIDADE. Pode ocorrer em qualquer idade, principalmente com o aumento da obesidade infantil, mas é mais frequentemente diagnosticado após os 40 anos de idade.

 

Nas pessoas com DIABETES TIPO 1 o próprio sistema imunológico (aquele responsável, entre outras funções, por combater infecções) gera anticorpos (proteínas que agem como soldados) que destroem por engano as células que se encontram no pâncreas e produzem insulina. Logo, em determinado momento, quando a destruição estiver quase completa, pouca ou nenhuma insulina é produzida e liberada para o corpo. Como resultado, a glicose fica no sangue, ao invés de ser usada como energia.

 

O seu aparecimento é mais frequente nas crianças e adolescentes, mas pode surgir na fase adulta também.

 

TRATAMENTO

 

O tratamento é realizado através de mudanças dos hábitos de vida (alimentação e atividade física), do uso de medicações orais e de insulina (em alguns casos).

 

Na alimentação, estudos recentes tem demonstrado que a restrição de carboidratos, com uma dieta mais permissiva em relação ao consumo de gorduras e proteinas, são seguras e acarretam uma melhora significativa do controle glicêmico. Saiba mais sobre dieta low carb e diabetes aqui.

 

A atividade física, assim como a alimentação adequada, possibilita um melhor controle glicêmico e uma maior eficácia das medicações. A frequência e regularidade da prática de atividade física são essenciais. Entretanto, antes do seu início, é necessária uma avaliação médica para definir a presença de condições (doença coronariana, retinopatia ou neuropatia) que limitem a sua prática, assim como orientações de cuidados específicos necessários.

 

Atualmente existem diversos tipos de medicamentos para o adequado controle do DIABETES. Eles apresentam mecanismos de ações diferentes, possibilitando a associação de um ou mais medicamentos. Alguns aumentam a secreção de insulina, outros melhoraram a sensibilidade à insulina. Recentemente foi lançada uma nova classe de fármacos, que atuam inibindo a reabsorção de glicose nos rins, eliminando o excesso de açúcar pela urina.

 

Algumas vezes é necessário o uso de insulina para o adequado controle do Diabetes. Elas diferem entre si de acordo com o tempo que começam a agir, pico de ação e tempo de duração do efeito. A escolha de qual insulina usar depende de diversos fatores, desde o tipo de Diabetes e doenças associadas, até a idade do paciente.

 

Além do TRATAMENTO DO DIABETES é importante o adequado controle de doenças associadas tais como: dislipidemia (colesterol aumentado), hipertensão arterial, doenças coronarianas (coração) e obesidade.

 

A individualização do tratamento é fundamental para um controle glicêmico adequado!

 

COMO FUNCIONA A CONSULTA

A consulta é minuciosa e detalhada para que seja possível entender todos os aspectos que influenciam na vida e no tratamento do paciente. Alguns pontos que serão abordados incluem:

 

- História do Diabetes (diagnóstico, sintomas, tratamentos prévios)
- Atividade Física
- Alimentação
- Doenças associadas
- Rotina de vida atual (trabalho, família, filhos)
- Aspectos psicológicos (medos, ansiedade)
- Medicações já usadas e atuais
- Expectativas e limitações do tratamento
- Definição em conjunto do tratamento
- Responsabilidades do médico e do paciente
- Educação em Diabetes (cuidados com os pés e durante a atividade física, sintomas de hipoglicemia e hiperglicemia)

 

Ter DIABETES causa medo na maioria das pessoas. Mas através de mudanças comportamentais, otimização das medicações e educação em diabetes, muitos têm uma vida com qualidade e feliz!

 

Saiba mais sobre:

Obesidade

Quanto você quer emagrecer?

Cirurgia Bariátrica

Esteatose Hepática

Hipercolesterolemia

Hipertrigliceridemia

Avaliação da Composição Corporal

Na CONSULTA COM O ENDOCRINOLOGISTA tire as suas dúvidas e informe-se.

A informação é um importante remédio para uma vida mais saudável!

Agende sua Consulta aqui ou Ligue no (11) 5543-1612/5093-4512 - WhatsApp: (11) 98385-8841

dr rodrigo bomeny

Conteúdo de caráter informativo. Consulte sempre um endocrinologista.

Copyright © Dr Rodrigo Bomeny. Todos os direitos reservados.

Endocrinologista SP - São Paulo - Zona Sul e Zona Oeste

Endocrinologista USP - Coaching em Saúde e Emagrecimento

instagram

Siga no Instagram: @dr.rodrigobomeny

Site criado por Empório de Sites e otimizado por Agencia Digital