Diabetes e Disfunção Sexual

View Comments

 

A dificuldade para atingir e manter a ereção peniana de forma satisfatória é uma queixa comum, afetando mais de 30% dos homens adultos. Sua frequência aumenta com a idade e com a presença de doenças crônicas, como hipertensão, doença isquêmica do coração e DIABETES.

 

Mais de 50% das pessoas acima de 50 anos e com diagnóstico de DIABETES apresenta queixa de DISFUNÇÃO DE SEXUAL, segundo estudos. Além da idade, a presença de neuropatia autonômica, retinopatia diabética, tempo de duração do diabetes e controle glicêmico inadequado, está associada ao aumento da frequência de disfunção sexual.

 diabetes impotencia sexual casal

 

Por outro lado, alguns estudos mostram que a presença de disfunção sexual é um preditor do aparecimento de doenças cardiovasculares, mesmo nas pessoas sem diabetes!

 

Para garantir uma ereção satisfatória é fundamental a existência de vasos e nervos penianos saudáveis. A longo prazo, os altos índices de GLICEMIA nas pessoas com diabetes vão danificando tais estruturas, resultando numa ereção insatisfatória.

 

Pessoas com DIABETES e disfunção sexual relatam uma diminuição importante da qualidade de vida e aumento dos sintomas depressivos.

 

Todas as pessoas com DIABETES devem ser questionadas ativamente sobre a sua função sexual. Fatores emocionais, culturais e o desconhecimento da possibilidade de tratamento fazem com que o relato voluntário dessa queixa pelo paciente seja muito incomum.

 

Mesmo o diabetes sendo uma causa para o aparecimento da disfunção sexual, outras fatores tais como o uso de drogas, tabagismo, transtornos psicológicos, doenças vasculares e consumo de álcool também devem ser investigados. Para tal, exames laboratoriais podem ajudar ao avaliar o controle glicêmico (glicemia de jejum, hemoglobina glicada), o perfil de colesterol, a função renal e o perfil hormonal (testosterona, prolactina, função da tireóide).

 diabetes controle impotencia

Existem algumas opções de TRATAMENTO, incluindo desde medicamentos orais e injeções penianas até cirurgias para implante de prótese peniana.

 diabetes tratamento impotencia

O controle do diabetes deve ser otimizado e uma avaliação psicológica pode ser benéfica.

 

Os inibidores da 5-fosfodiesterase (sildenafil,vardenafil, tadalafil) são os principais medicamentos utilizados para o TRATAMENTO DA DISFUNÇÃO SEXUAL no paciente com diabetes. Seu uso requer cuidado, pela possibilidade de aumento do risco de aparecimento de doenças do coração.

 diabetes tratamento medicamentoso

Outras possibilidades de TRATAMENTO, como o uso de injeções penianas de testosterona e as cirurgias para implante de prótese peniana, devem ser consideradas após a conversa com os médicos especialistas (endocrinologista e urologista).

Imprimir